O novo cenário da Assessoria de Imprensa

Por Fernanda Brabo

Clipping, mailing, mensuração de resultados, planejamento de divulgação, release, folllow-up. Você já deve ter ouvido falar em algum desses termos, não é mesmo? Essas atividades são comuns na rotina de quem trabalha em uma assessoria de comunicação. Mas, como o profissional desta área atua? Uma das principais funções é ajudar na construção da imagem de uma organização ou instituição e no controle e produção de conteúdo que são vinculadas na mídia.

O avanço e as transformações no ramo comunicacional trouxe para assessoria de imprensa uma nova percepção dentro do próprio trabalho, desenvolvidos tanto por jornalistas como por relações públicas. Um dos motivos que tem possibilitado a rápida comunicação são às mídias sociais que garantem maior contato entre as empresas e os consumidores, quase instantâneo, bem mais fácil e sem intermediários. “Trata-se de um SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) moderno e que garante retorno quase que imediato, por isso, a importância dessa troca de experiência entre profissionais”, aponta Jorge Sauma, supervisor de contas da Gaby Comunicação.

Hoje, a imagem da organização é vista também dentro do seu conteúdo virtual disponibilizado, bem como seus mecanismos de integração com a sociedade. O assessor de imprensa tem que planejar muito, observar pontos fortes, prever situações sensíveis e trabalhar focado na consolidação da imagem de seu cliente ou produto.

Para Jéssica Oliveira, estagiária da Gaby Comunicação, as instituições já começaram a perceber a importância de uma consultoria empresarial. “Acho que o mercado de assessoria de imprensa está cada vez mais em ascensão, já que as empresas, instituições, associações e outros, não estão buscando apenas repercussão na imprensa, mas também auxilio na comunicação global da empresa. Procurei essa experiência em assessoria pra aprender mais sobre os aspectos da área e as atividades que fazem parte da prática para viabilizar melhor o mercado de comunicação”, comenta.

Formado em Relações Públicas, o analista de comunicação Gustavo Arcanjo, diz que o mercado é muito competitivo, com profissionais extremamente qualificados para exercer a profissão. “Temos que buscar a excelência no serviço que prestamos sempre aprimorando nosso currículo, agregando novas informações e técnicas garantindo sempre uma boa colocação no mercado de trabalho”, aconselha Arcanjo, que começou a trabalhar no clipping da agência e hoje é assessor de imprensa do Mcdonald’s, Boulevard Shopping Belém e Associação do Ministério Público do Estado do Pará (AMPEP).

Outro aspecto é referente às situações de crise. O assessor de imprensa funciona como um consultor de cenário, atento as diversas leituras possíveis e desdobramentos de cada caso. Por isso, um relacionamento honesto com a imprensa é fundamental. O canal entre assessoria e mídia deve ser o mais amplo possível, já que esta pode agir em parceria juntamente com as organizações.

O perfil do assessor de imprensa trabalha em conjunto com outras funcionalidades, como a de ser atento aos assuntos relacionados aos seus clientes, ser analista de novas mídias (a imagem virtual, tem ampliado as relações comerciais), ter um bom contato com os veículos de imprensa, sem restrição. E por fim, ter a consciência que sua atitude contará bastante na repercussão positiva de seu cliente.

Os ângulos do preconceito

santo daime thumbnail 1 2 3

Por Carlos Thompson

É muito interessante como avaliamos as notícias de acordo com a proximidade que tenhamos com o assunto. Ou seja, somos mais condescendentes com aquilo que conhecemos, e mais críticos com o que desconhecemos.

Foi o que aconteceu, por exemplo, com duas recentes notícias sobre crimes ocorridos no estado de São Paulo. Uma delas, contava que um motorista bêbado dirigiu quilômetros na contramão, em estrada paulista, até se chocar contra um carro e matar um casal. Não li apelos emocionados pela proibição do álcool ou por avaliações mais rigorosas de motoristas, para saber se beberam ou não antes de dirigir. Ou para aumentar a pena de quem dirige e mata movido a álcool. Continue reading

Comunicações diversas

UnidosDaTijuca 2010 1

Por Carlos Thompson

A vitória da escola de samba Unidos da Tijuca no carnaval carioca premiou o que poderia ser resumido como fórmula do sucesso: criatividade, organização, preocupação com os detalhes, qualidade total, empatia popular.

Confesso que não sou um fã incondicional do carnaval, mas fiquei encantado com as soluções criativas do desfile desta escola que, aqui, serve como exemplo de comunicação absoluta. Aquela que expressa mais do que quer dizer. Continue reading

Jornalismo cultural é o tema da entrevista com Dedé Mesquita

Entrevista Dedé Mesquita (Jornalista)

Ded

Jornalismo cultural

Por Jorge Sauma Jr. e Heleize Sena

A rotina é cheia. Os repórteres recebem as coordenadas, as assessorias de imprensa que ligam a cada instante negociando novas pautas, e a comunidade que encontra nos veículos de comunicação o porta-voz de suas reivindicações. E lá se vai mais um dia de trabalho na vida da jornalista Dedé Mesquita, produtora executiva do Jornal Amazônia, veículo das Organizações Rômulo Maiorana (ORM).

Experiente, com mais de 15 anos no mercado, Dedé atuou com comunicação organizacional na época em que foi assessora de imprensa da Secretária de Cultura do Estado do Pará (Secult-PA). Mas foi na redação que a jornalista “fixou residência”. Em 1999, já como contratada das ORM, ela foi chefe de reportagem da Rádio Liberal AM e um ano depois, assumiu a função que exerce hoje.

Em entrevista exclusiva ao blog Gaby ++Aditivado, Dedé Mesquita conta um pouco de sua experiência, da relação com as assessorias de imprensa, da paixão pelo cinema e, ainda, do jornalismo cultural paraense.

Continue reading

Jornalista Digital: veículos do futuro

Thais Naldoni2

Entrevista Thaís Naldoni (Jornalista)

Jornalista Digital: veículos do futuro

Por Jorge Sauma e Gustavo Arcanjo

G1, R7, UOL, Terra, Portal ORM e Diário Online. Portais como esses, com acesso rápido e fácil, além de uma série de ferramentas visuais e de áudio, fazem do jornalismo digital o meio mais eficaz de adquirir informações em cima do lance. Exemplos como a morte do ícone Michael Jackson e do procurador municipal bêbado, preso no centro de Belém, foram publicadas, em primeira mão, pelos portais de notícias.

As novas mídias são responsáveis por um aumento no número de vagas de emprego para jornalistas e outras áreas da formação profissional. No entanto, segundo a jornalista, editora executiva do Portal Imprensa, Thais Naldoni, é necessária qualificação profissional para se adequar ao novo mercado. Em entrevista exclusiva ao Gaby ++ Aditivado, a jornalista fala sobre o mercado, o funcionamento do Portal Imprensa e, também, sobre as tendências do mercado digital. Confira. Continue reading

Os desafios da comunicação associativa

Debora Diniz 2 1 2

Entrevista Debora Diniz (jornalista)

Os desafios da comunicação associativa

Por Jorge Sauma e Gustavo Arcanjo

Cada cliente tem peculiaridades, alguém duvida? Atuar como assessor de imprensa significa cuidar da imagem do cliente e manter bom relacionamento com a imprensa, seja nacional ou regional. Entretanto, com tantas ideologias políticas e visões diferenciadas sobre os mais diversos assuntos, fica difícil agradar tantas pessoas, ainda mais, quando o cliente é formado por uma categoria, como a Associação de Magistrados Brasileiros (AMB), entidade nacional que congrega mais de 14 mil magistrados.

Na AMB, os mecanismos para atingir os associados são inúmeros, desde o informativo impresso, até um portal de notícias (www.amb.com.br), atualizado simultaneamente a cada novidade do mundo judiciário. Em entrevista exclusiva ao Gaby Aditivado, a jornalista e gerente de comunicação da entidade, Débora Diniz, conta um pouco mais sobre as estruturas de comunicação da associação; os resultados alcançados; a relação com os jornalistas das entidades afiliadas à AMB; e também; sobre o Prêmio AMB de Jornalismo. Vale a pena conferir.

Continue reading

“A profissão continuará sendo exercida em sua plenitude”, diz o jornalista Wilson Bueno

Fotowilbuenoboa
Entrevista Wilson Bueno (jornalista)

“A profissão continuará sendo exercida em sua plenitude”, diz Wilson Bueno

Por Jorge Sauma e Gustavo Arcanjo

O Brasil, quinto maior país em extensão do planeta, é, também, uma das nações com maior número de cursos de jornalismo. Segundo dados do censo do ensino superior, o número de cursos saltou de 260, em 2000, para 443 em apenas três anos, o que corresponde a um aumento de 70%. Do total de cursos, apenas 74 são públicos e 369 são particulares.

Com tantos profissionais diplomados e em formação, redações e agências de comunicação exigem qualificação e pró-atividade de seus funcionários. No entanto, segundo o jornalista Wilson Bueno, o mercado de jornalistas no Brasil é heterogêneo. “Há grandes agências, assessores de imprensa de alto nível e que se situam em patamar equivalente ao dos países desenvolvidos. No fundo, esta heterogeneidade não é apenas encontrada nas assessorias de imprensa, mas inclusive nas redações”, garante Bueno.

Em entrevista exclusiva ao Gaby ++Aditivado, blog corporativo da Gaby Comunicação, Bueno fala mais sobre novas mídias, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e sobre o mercado na Região Norte do país. Confira.

Continue reading

Receita de desinformação

Carlos Thompson1

Por Carlos Thompson

O dia 17 de junho de 2009 entrou, sem dúvida, para a história do jornalismo brasileiro. Isso graças ao Supremo Tribunal Federal (STF), que, por oito votos a um, decidiu que o diploma em jornalismo não seria mais obrigatório para o exercício da profissão.

Foi uma decisão polêmica, com toques pitorescos, como a afirmação do presidente do STF, Gilmar Mendes, que comparou o fim do diploma à não exigência de diploma para culinária ou corte e costura.

Continue reading

Mensurar resultados em comunicação funciona?

Por Jorge Sauma

Há cerca de cinco anos, as maiores agências de comunicação do País apostaram na mensuração de resultados editoriais como forma de crescimento, de agregar serviços e, claro, de comprovar o desempenho com resultados expressivos para seus clientes. Um dos cases de sucesso é o da Companhia de Notícias (CDN), agência que atualmente carrega o status de maior empresa de comunicação do Brasil. Os novos serviços, incluindo a mensuração de resultados, são responsáveis por aproximadamente 50% da receita da agência. Alguns jornalistas dos grandes centros afirmam que, com isso, a agência oferece uma comunicação integrada de grande qualidade.

Continue reading

Mercado digital em pauta no Gaby Aditivado

flavio novo msnorkut

Por Jorge Sauma e Gustavo Arcanjo

Com mais de oito anos atuando no mercado de Comunicação Corporativa e Estratégias de Marketing Digital, Flávio Levi tem passagem por empresas como Unibanco, Vésper, Embratel, TIM e agências de Comunicação e de Mobile Marketing. Tem MBA em Planejamento e Gestão de Marketing Digital e atua como consultor. É proprietário dos Blogs www.flaviolevi.com, que aborda temas relacionados ao planejamento de marketing; e flaviolevi.wordpress.com, sobre tecnologia. Em entrevista exclusiva ao Gaby Adivitado, Levi fala sobre os desafios de gerenciar a área de comunicação corporativa, sobre as novas tendências do mercado digital e, também, acerca do trabalho em conjunto do marketing com o setor de comunicação corporativa. Confira. Continue reading